.

.
30 de Julho de 1929, jovens velejadoras no porto de Deauville, França (Getty Images)

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Vai tarde mas deixa aprendizados e conquistas

Essa é a última postagem do blog em 2008. Retomo na volta das férias, dia 5 de janeiro de 2009. Estarei não muito longe de São Paulo, mas o suficiente pra tentar recuperar a energia. A paulicéia suga em demasia. Alguns amigos supersticiosos me disseram que ano ímpar é sempre melhor. Talvez seja. Até porque, acho complicado ano que vem ser pior que 2008, pessoalmente muito doloroso e complicado. Comparo apenas a 1999, quando perdi meu pai e a vida familiar estava pra lá de tumultuada.
No entanto, 2008 me ofereceu aprendizados relevantes.
Gente querida se foi e isso dói, como citei no postagem anterior. Dói que é absurdo.
E os amigos, ahhh, o que seria de mim sem eles. Gente leal e amada que conheci e que somou demais nesse ano. Gente inesquecível. O verdadeiro valor da amizade a gente saca na hora que a perna bambeia e vem a mão pra te reerguer. Eita "putada" boa e essencial pra mim. Tem muita gente importante mesmo. Difícil até de escrever. Nem vou me alongar. O importante é que a gente siga acreditando que dá pra fazer a diferença, que dá pra mudar, que dá pra ser digno e ético num mundão meio fodido e cheio de problemas - de crises a catastrofes economicas, sociais e ambientais. Que o jornalismo não se perca mais e que eu possa, na medida do possível, porque nem sempre permitem, praticar um jornalismo respeitável. Quanto aos escrotos, e olha que vi e descobri muitos saindo dos esgotos durante o ano, não digo mais que um simples "que se fodam." Um brinde aos novos projetos - coletivos, de preferência - e que venha 2009. Deixo aqui um texto meu, um pouco romântico ou muito, mas verdadeiro. Espero contar com mais visitas e trazer mais textos "com algum sentido" para este blog em 2009.

O beijo do mundo.

Não se faz declaração de amor sem um beijo do mundo.
O beijo do mundo é simples, pacato, de certa maneira volátil, pois o beijo do mundo são as aventuras do nosso pensamento.
Os dias são feitos de cotidianos prontos, embalados e mastigados e aceitamos ou não fugir dele.
O beijo do mundo é acessível.
O bom e o mau humor, antagônicos, paradoxos imutáveis da nossa existência.
Motriz clara do beijo do mundo.
Coração e presságio do porvir.
O acordar e lavar o rosto, escovar os dentes, o vestir da calça, a xícara personalizada, o dia todo de tarefas.
É pouco do que há e do que somos verdadeiramente.
O mundo: é preciso estar abraçado por ele, estar com ele e viver nele, mesmo querendo o oposto.
O travesseiro deixa a mancha do último sonho, a lágrima do último choro, o grito abafado da angústia de viver e sempre querer mais.
Beije o mundo e declare seu amor nas entrelinhas ou escancare para as montanhas ecoarem – poético.
Sofra depois de tentar – é o mínimo.
O beijo do mundo não vem, você o tem.
Basta aventurar os pensamentos (misto de sentimentos) e declarar-se aos que valem a pena mesmo que incorra no rótulo de ridículo.
Isso é pra vocês, um recado confuso, mas presente.
Um recado que diz que estou aqui e que amo vocês.
Sintan-se beijados e abraçados.
Sem palavras, só carinho.
Um beijo do meu mundo.

Thiago Domenici (2008)

4 comentários:

Moriti Neto disse...

Thiago, meu velho. Que 2009 seja milhões de vezes melhor do que 2008pra você. Cê merece, cara!
O fato de você ter amigos que te prezam tanto, não é acaso.
Apesar da nossa nem tão longa convivência, aprendi a respeitá-lo pela firmeza de caráter e convicção.
Com certeza, belos projetos se realizarão na tua vida no ano que vem.

Abração,

Moriti

Nê. disse...

chefe,
lindo seu texto! vc é especial e merece só o melhor. amo vc demais.
que venha 2009

beijos grandes!

Thiago Domenici disse...

Oi, meus queridos. Obrigado pelos comentários e pela força, valeu mesmo. Conto sempre com vocês.

simone disse...

sempre querido...

sou melhor com gestos que com palavras, mas quero dizer que o que você escreve me emociona, o sentimento que coloca em seus textos, em especial este.
seu cotidiano fez parte do meu, e me agarrei em cada detalhe para eles não se apagarem com o tempo, agora outras pessoas terão essa honra de conviver com você, e sei que quanto mais profundo te conhecerem, mais e mais te amarão.

que Deus te abençõe

simone

Postar um comentário

Ofensas e a falta de identificação do leitor serão excluídos.

Web Analytics