.

.
30 de Julho de 1929, jovens velejadoras no porto de Deauville, França (Getty Images)

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

A Venezuela festeja

Me surpreende os jornalistões da grande mídia brasileira com seu discurso hipócrita sobre a vitória do "sim" na Venezuela que permite a reeleição indefinida para cargos executivos. Morrer de amor ou não por Hugo Chávez é opinião de cada um. O fato é que o comparecimento às urnas foi de mais de 70%, alto num país onde o voto não é obrigatório. Também é prova de que o "ditador", como propagam, tem muita aceitação e respeito em sua proposta na revolução bolivariana. Se é golpe? Não é. Quem sofreu um golpe foi o próprio Chávez, anos atrás, com apoio estadunidense. A vitória de ontem do "sim" foi com diferença de mais de 1 milhão de votos. Me alegra ver um evento democrático sobre o futuro de um país da América Latina. Com o resultado deste domingo, os partidários de Chávez somam 14 vitórias nos 15 processos eleitorais (presidenciais, parlamentares, regionais e referendos) realizados nos dez anos desde a vitória do presidente bolivariano. Apenas no referendo da reforma constitucional, em dezembro de 2007, a corrente bolivariana não obteve a maioria, perdendo por 1,6% dos votos. O povo venezuelano saudou com buzinaços, fogos de artifício, música e dança nas ruas a vitória.

6 comentários:

Moriti Neto disse...

Fala, Thiagão. Como estás? Eu achei linda a vitória do "sim" na Venezuela. O povo escolheu a possibilidade, e é bom frisar, apenas a POSSIBILIDADE, de reeleger alguém indefinidamente. Afinal, o cara pode perder nas eleições, não é?
O problema é que a oposição tem medo de levar cacete por muitos anos por lá e tem suas razões, pois não parece ter "capital eleitoral".
Enfim, ficar dizendo que o cara é ditador após tantos referendos chega a ser um paradoxo. É democracia, sim. Eu não veria problemas se isso ocorresse por aqui. E você?
Quanto à tua Jovelina, apesar do atraso, permita-me um pitaco: o nome me dá a sensação de uma "jovem-linha". Talvez, uma nova forma de ver o mundo, a vida. Uma nova linha de pensamento.

Abração,

Moriti

Moriti Neto disse...

Só mais um comentário: puta foto esta do Carlos Gutierrez, hein?

Abração,

Moriti

Jucielle Leal - 26 anos disse...

Foi bacana mesmo a vitória do "sim"...vi pela televisão a alegria do povo venezuelano...rs.

Inté, Thiago!

Thiago Domenici disse...

Grande Morita,
e aí? Depois preciso te explicar pq da pesquisa do jovelina. Gostei do teu comentário, na verdade, se aproxima muito do que eu acho. bem legal.Essa foto aí é louca, né? É a erupção de um vulção, vou pegar a legenda. Aliás, vou começar a colocar a legenda das fotos (quando der). O Brasil devia ter referendos mais frequentes, o último foi do desarmamento. Mas eu acho que a alienação se torna complicador no Brasil, diferentemente da Venezuela, Bolívia e Argentina.
Grande abraço, some não, Thiago

Jucielle, eu gostaria de ter estado lá naquele momento. Beijos, Thiago

Cáh disse...

oi Thiago td bem? achei seu link em um outro com um documentário sobre o Caso da Escola Base, estou fazendo um trabalho de apresentação para a conclusão do curso, gostaria de saber se você tem algumas imagens dos jornais que vincularam na época algo sobre o caso ou outras imagens, não consegui visualizar nada no link... Obrigada...


Bjos

Thiago Domenici disse...

Cáh, o documentário está disponível no youtube, em duas partes, aí vai link: http://www.youtube.com/watch?v=033A9C13gGY
As imagens que tenho são as do próprio vídeo. As pesquisas do jornais da época, no papel, está na biblioteca da comunicação do Mackenzie, onde está a monografia.
Obrigado, Thiago

Postar um comentário

Ofensas e a falta de identificação do leitor serão excluídos.

Web Analytics