.

.
30 de Julho de 1929, jovens velejadoras no porto de Deauville, França (Getty Images)

terça-feira, 2 de março de 2010

Soda Stereo, a maior banda de rock latina (você conhece e nem sabe)

Você provavelmente já cantarolou Soda Stereo e nem sabe. Nos anos noventa, o Capital Inicial fez uma versão (meia boca, é verdade) da canção ‘De Música Ligera’, uma das mais famosas dessa banda argentina. No final do ano passado, a música foi eleita por uma revista especializada a segunda melhor do rock latino-americano – a primeira é ‘Matador’, dos Fabulosos Cadillacs (de Vicentico, de quem já falamos neste espaço). O Capital estourou nas rádios com a versão que fez e os argentinos continuaram no anonimato por aqui. Só por aqui...



Se no Brasil o nome Soda Stereo não diz nada, no resto da América Latina é sinônimo de rock de ótima qualidade. Não é exagero chamá-los de os Rolling Stones de baixo do Equador. Para muitos, incluindo os famosos críticos musicais, é a maior banda de rock latina.
Talvez a comparação, pelo som que fazem, caiba mais ao Police – influência declarada pelos próprios Stereos. E se é assim, Gustavo Cerati é o Sting versão latina.
Apelidado de maestro (mestre) e apontado por um jornal argentino como o músico mais influente da década dos anos 90 na América do Sul – ao lado de Charly Garcia -, Cerati é o cabeça (e coração) do grupo.

Debutantes
A banda durou 15 anos (de 1982 a 1997) e acumulou prêmios, fãs e façanhas – recordes de público, venda de discos etc. Em 1999, Cerati deu início a sua carreira solo, que tem tantos sucessos como quando tocava ao lado de Charly Alberti e Zeta Bosio. Difícil dizer o que é melhor, se Soda Stereo ou Cerati solo. Prefiro ficar em cima do muro e bombardear a coluna dos dois.
‘Ciudad de la Fúria’ é um clássico do Soda Stereo. Aqui tocam com a cantora do Atercipelados (de quem também já falamos). Já o som ‘Persiana Americana’ é outra que marcou época e resistiu ao tempo. O show, que faz parte da turnê do grupo em 2007, ‘Me verás volver’, foi dez anos depois da separação. Da fase solo de Cerati, ‘Bomba de Tiempo e ‘Caravana’.
Soda Stereo e Cerati talvez não sejam os sons mais “fáceis” de se apaixonar. Não há refrões tão óbvios, daqueles que ficam na cabeça. Em compensação, as melodias e os riffs de guitarra são de um capricho musical invejável. Ou seja, não gruda na cabeça na primeira escutada, mas depois, quando entra, é difícil de esquecer.
Para finalizar, uma das muitas participações de Cerati. Esta é com Bajofondo, do genial Gustavo Santaolala (de quem, com certeza, teremos que falar por aqui).
Pra você continuar descobrindo Cerati e Soda:
- Site oficial do cara (muito completo: vídeos, fotos etc)
- Site do Soda Stereo (também muito legal)
Um bônus para quem, heroicamente, chegou até aqui: Mercedes Sosa e Cerati (um making of dos dois cantando ‘Zona de Promesa’, incrível a música e o vídeo):



Em um momento La Negra diz que a voz de Gustavo é “particular”, e explica: “Quando é uma coisa que não se pode descrever, é particular”. E depois ensina pra ele que água quente com bicarbonato, um gargarejo pela manhã, é ótimo para a voz. Sobe o som aí e até a próxima.

Ricardo Viel é jornalista e mantém a coluna Conexsom Latina neste Nota de Rodapé

6 comentários:

Jéssica Santos disse...

Adorei a banda!!! Precisava mudar minha playlist, essa dica veio a calhar.
Nossa e que vídeo da Sosa, divino!!

command.com disse...

Os Paralamas do Sucesso também fizeram uma versão de Música Ligera, no 9 Luas, antes do Capital, se não me engano...

João disse...

A versão dos Paralamas foi antes mesmo. E melhor, diga-se de passagem, embora nenhuma das duas tenha sido um primor na tradução

conexsom disse...

Perfeitamente perfeito. Vocês têm toda a razão. O Paralamas tem uma versão, anterior a do Capital, e bem melhor, diga-se. Consultei o senhor Google, que me contou que a do Paralamas é de 1996 (De Música Ligeira), já a de Dinho Ouro Preto é de 2002 (À Sua Maneira). Bem lembrado, abraço.

** Fabiana disse...

Soda Stereo é a melhor banda da america latina na minha opinião. Depois vem Café Tacvba que é algo como "ou vc ama ou vc odeia".

Sobre a versão do paralamas, o grande problema é tentar ser fiel a letra numa realidade diferente. "De musica ligeira" soa bem estranho aos ouvidos brasileiros. Enquanto que o Capital fez uma adaptação que muda o sentido do título original.

Mas, melhor assim, do que não terem gravado.

Salve a boa música.

Espero Cafe Tacvba, Leon Gieco, Julieta Venegas... :)

Abraços da parceria de blog!

Anônimo disse...

Gente procurem no youtube (soda estereo genesis).
vale a pena.
Abraços

Postar um comentário

Ofensas e a falta de identificação do leitor serão excluídos.

Web Analytics