.

.
30 de Julho de 1929, jovens velejadoras no porto de Deauville, França (Getty Images)

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Ínfimo glossário contemporâneo 2


por Júnia Puglia Ilustração Fernando Vianna

Aborto – interrupção voluntária da gestação involuntária; é proibido, mas não adianta proibir, é feito assim mesmo, colocando em risco a vida de uma quantidade absurda de mulheres pobres; entendeu?

Bafômetro – engenhoca que mede, pelo bafo, a quantidade de álcool que habita o corpo da pessoa, mesmo que a própria não tenha bebido nada alcoólico, tadinha

Casamento civil – sociedade matrimonial cuja reputação andava em baixa, mas foi salva pelo movimento LGBT

CPI do Cachoeira – exuberante e copiosa cascata

Coreia do Norte – país asiático dirigido por uns sujeitos com cara de Playmobil que estão chamando os americanos para uma guerrinha nuclear; não tem a menor graça

Crossdressing – algo como “vestimenta contrária”, adotada por algumas pessoas que decidem concretizar a imagem de si mesmas que veem no espelho (ver “Laerte” abaixo); sacode neurônios até de quem os tem em mínima quantidade

Daniella Mercury – popstar baiana que dá show de coragem e integridade e ainda puxa o tapete de quem se ocupa da vida alheia

Dilma Bolada – minha Presidenta linda, chique, inteligente e competente

Elen Oléria – um sol brasiliense

Email – modalidade de comunicação digital em vias de extinção, por incrível que pareça a quem datilografava cartas com quatro cópias carbonadas há escassos 25 anos

Empregada doméstica – figura remanescente da escravidão, que foi extinta em 1888, pero no mucho (ver “madame” abaixo); definidora da sociedade brasileira como ela é; finalmente adquire o status de trabalhadora plena (!!!); o país tem com ela uma dívida incalculável

Família – papai-mamãe-filhinhos, papai-papai-filhinhos, mamãe-mamãe-filhinhos etc. etc. que se amem e se cuidem

Feliciano – furacão de estupidez, ignorância e grosseria que se situou no balcão de negócios da Câmara dos Deputados e não para de produzir catástrofes

Imunidade tributária – absurdo e abjeto privilégio de igrejas e instituições religiosas; por que elas e não você ou eu?

Lado a lado – um surto na teledramaturgia nacional; novela situada na década de 1900, mostrou as relações entre brancos e negros como elas são, com honestidade, clareza e sensibilidade; não podia ser mais atual; tudo que é bom dura pouco

Laerte – apenas o máximo

Madame – espécie em desespero com a possibilidade de ter que lavar as próprias calcinhas e assim detonar as unhas, entre outras terríveis ameaças que pairam no ar dos ambientes livres de escravas domésticas

Margaret Thatcher – amigona de Reagan e Pinochet; agora formam o Trio Parada Dura do sétimo inferno

Mimimi – mimimi mimimi mimimi

Nelson Mandela – meu grande e único herói

Relação homoafetiva – politicamente correto e muito pedante

Tomate – falsa leguminosa originária do México, essencial na culinária de muitos países; recentemente promovida a caviar no Brasil

TopBlog 2012 – prêmio brasileiro para blogs supermega duca

Yoani Sanchez – quem?

*Júnia Puglia, cronista, mantém a coluna semanal De um tudo. Ilustração de Fernando Vianna, artista gráfico e engenheiro, especial para o texto.

 Leia também: Ínfimo glossário contemporâneo 1

11 comentários:

Shirley disse...

Rindo muito aqui. Escolhendo o que gostei mais, nem tem graça dizer. Foi de tudinho, embora em volume de risada, a Madame deu show. Já ganhei a sexta-feira.
Hoje até comentei antes de Mummy Dircim, vê só que beleza. :)
Beijocas risonhas,
Shirley

Anônimo disse...

Adorei, Júnia! O "Aurélio" que se cuide!!
Beijo!
Carol (Ah! Já ia esquecendo de novo: Ana Carolina Mendes, dos saraus, choros, Celsos, Lucas, Gabriels... rsrsrs)

Rejane Ribeiro disse...

Adorei!

leila disse...

hehehehehhe...

IMPAGÁVEL! Com dor de barriga de tanto rir!

beijos

Moriti disse...

Parabéns, Júnia. Sensacional e didático.

Anônimo disse...

Excelente, embora muito mini. Se fosse completar, nem o Aurélio faria concorrência.
Ah! Shirley, atenção ! Você chegou antes da Mummy Dircim ? Como é possível ? Já fez oitenta anos ???? KKKKKKKKKK A velhinha vive no formol!!!!
Bjs Mummy Dircim

Anônimo disse...

Simplesmente genial! Bj, Olga

Anônimo disse...

AH, SEM DÚVIDA ALGUMA, JÁ TENHO A MINHA DICIONARISTA PREFERIDA! ABS, TERÊ

Ana Luísa Schwengber disse...

Uou! Hahaha fez valer o dia.

Anônimo disse...

KKKKKK, muito bom MESMO, ainda estou rindo!!! FF

Anônimo disse...

PROPONHO UMA NOVA DESCRIÇÃO PARA O QUE VOCÊ CHAMA DE GLOSSÁRIO ÍNFIMO ou seria GLOSSÁRIO INÚTIL?

Daniella Mercury – popstar baiana que andava em baixa da mídia e teve um surto aprovetiando o marketing gay para voltar a ser lembrada.

ALEXANDRE (QUIXADÁ-CEARÁ)

Postar um comentário

Ofensas e a falta de identificação do leitor serão excluídos.

Web Analytics